O que é Google Ads e como anunciar gratuitamente

O Google Ads é uma ferramenta de anúncios, onde é possível fazer links patrocinados não só nos produtos do Google, como também em seus parceiros.

Se você é afiliado e quer ganhar dinheiro, o tráfego pago precisa ser o seu aliado.

Inclusive, para quem está começando e quer alavancar o seu negócio, o Google Ads pode ser uma ótima opção.

Ao fazer uma pesquisa no Google, provavelmente, você já percebeu que os primeiros e os últimos resultados aparecem com uma tag de anúncio.

Você também já viu os anúncios que aparecem antes dos vídeos no YouTube e até mesmo alguns banners em sites e blogs.

Cada um desses representam diferentes anúncios: o primeiro é anúncio de pesquisa, o segundo YouTube Ads e o último é o anúncio Display. Todos eles são gerenciados via Google Ads.

Num primeiro momento, olhando para a plataforma, ela pode se mostrar bastante complicada. Mas se você dedicar algum tempo para aprender e mexer, vai perceber que pode ser muito mais simples do que imagina.

Nesse artigo você vai entender:

Então, vamos lá!

O que é Google Ads?

Em 1998, foi criado o Google que logo se tornou referência mundial com o seu mecanismo de busca. Por isso, os criadores perceberam a necessidade de rentabilizar todo esse tráfego e dois anos depois lançaram sua plataforma de anúncios, na época chamada de Google Adwords.

É dentro dessa plataforma que você cria os seus anúncios para pessoas que tem interesse no produto/serviço que vende.

Como mencionei antes, esses anúncios podem ser exibidos na rede de pesquisa, nos parceiros do Google, no YouTube, no Gmail e nos aplicativos. Cada um com as suas particularidades.

O que é Google Ads

O Google Ads é um sistema de anúncios através de links patrocinados. 

Na rede de pesquisa aparecem nos primeiros e últimos resultados sempre com uma tag para sinalizar ao usuário que se trata de um anúncio. Já no YouTube podem aparecer no formato de vídeo.

Em 2019, a receita publicitária do Google Ads foi de U$134 bilhões de dólares. Esse valor representa cerca de 84% da receita total do Google neste ano.

Receita do Google Ads em 2019

O segundo lugar está bem longe, a plataforma do Facebook Ads gerou menos de U$70 milhões de dólares. O que torna o Google Ads um gigante.

O grande diferencial do Google Ads é que você pode anunciar para um público super engajado. Ou seja, investir em uma audiência qualificada.

As pessoas estão buscando ou consumindo conteúdo ativamente.

Essa atitude nos informa que essas pessoas estão, literalmente, querendo alguma informação ou deseja comprar alguma coisa. Isso mostra que elas têm uma intenção.

Você consegue perceber o grande potencial que existe nessa plataforma de anúncios?

Então, um anúncio no Google Ads se mostra muito mais efetivo.

Mas é importante deixar claro que não é uma ferramenta de fácil utilização. Entender seu funcionamento leva um tempo, o que faz muita gente utilizar de maneira equivocada.

O que você ganha anunciando no Google Ads?

O grande benefício dessa plataforma eu acabei de te dar, que é exatamente colocar o seu anúncio na frente das pessoas certas e no melhor momento.

Mas não pára por aí. Existem muitos outros benefícios, vamos falar de alguns deles.

Potencial

Por que você deve anunciar no Google Ads

Vou começar esse tópico com algumas perguntas.

  • Qual é o sistema de busca que você utiliza?
  • Você conhece alguém que utilize o Yahoo ou Bing para fazer pesquisas?
  • Quantas vezes por dia você acessa o Google? E o YouTube e Gmail?

Deu para perceber a dimensão do que é essa empresa, né?

O Google é o maior mecanismo de busca do mundo, mas você já devia saber disso.

Ele simplesmente virou o pai para todas as perguntas. Você vai encontrar respostas para todas as perguntas, as mais improváveis possível.

Isso é de grande potencial.

O produto que você vende pode ser a solução para uma dessas perguntas.

De acordo com ComScore, de todas as buscas feitas no Brasil, 97% são no Google. Isso, por si só, já é um grande motivo para fazer anúncios no Google Ads.

Poder de segmentação

Lembra quando falamos sobre o poder de exibir os anúncios para as pessoas certas? Além desse poder de intenção, você não vai anunciar para qualquer pessoa, mas apenas para aquela que tem maior chance de clicar e realizar uma ação no seu anúncio.

Isso acontece através das segmentações, que são de três tipos: segmentação por público-alvo, segmentação por conteúdo e por dispositivo.

Dentro desses vou destacar os mais importantes.

  • Informações demográficas: nessa segmentação é possível determinar idade, localização geográfica, sexo e renda familiar de quem será impactado por seus anúncios.
  • Tópicos e canais: a plataforma permite segmentar para tópicos e canais específicos que serão exibidos os anúncios. Os canais dizem respeito ao YouTube e os tópicos se relacionam com os sites da rede Display. Essa segmentação não está disponível para anúncios na rede de pesquisa.
  • Palavras-chave: essa é a segmentação mais importante da rede de pesquisa. Os anúncios serão exibidos para pessoas que fizerem uma busca no Google utilizando um termo de pesquisa que tenha alguma correspondência com a palavra-chave escolhida.
  • Remarketing: você pode anunciar para pessoas que interagiram com os seus anúncios, site ou aplicativos. Essas pessoas podem estar em qualquer estágio da conversão e podem retornar para concluir uma conversão.
  • Dispositivos: os anúncios poderão ser exibidos em todas os dispositivos ou apenas nos dispositivos que tiverem maior desempenho, entre desktop, celulares e tablets.

Otimização eficiente

Uma grande vantagem para quem anuncia no Google Ads é que a plataforma fornece informações muito importantes sobre como o público está interagindo com os anúncios.

Facilmente é possível saber quantos cliques o anúncio recebeu, além das impressões, da quantidade de conversão e o ROI. Para isso é necessário fazer a configuração da conversão em seu site.

É você que determina qual é o tipo de conversão, que pode ser desde a compra de um produto até o cadastro em um site.

Com esses dados é possível saber, por exemplo, em qual dia da semana está tendo mais conversões ou qual anúncio está convertendo mais.

Com base nessas informações, você pode aumentar ou diminuir o lance ou até mesmo excluir algum posicionamento que não está convertendo. Pode ser também que determinada palavra-chave esteja com um custo muito elevado e baixo ROI, então talvez seja melhor pausar o anúncio para essa palavra-chave.

É completamente possível otimizar tudo dentro do Google Ads.

Assim você tem um anúncio cada vez mais eficiente e com retornos cada vez melhores.

Como funciona o Google Ads

Para entender como o Google Ads funciona não há nada melhor do que ler toda a Central de Ajuda. Você também pode, simplesmente, entrar na plataforma e clicar em todos os botões disponíveis e requisitar a ajuda para saber qual função desempenha.

Mas essa alternativa é muito trabalhosa e sei que só de falar te deu muita preguiça.

Por isso, vamos conhecer as suas funcionalidades mais importantes.

Tipos de anúncios

É muito importante que você entenda como funciona e quais são os tipos de campanha que o Google Ads oferece.

Cada tipo de campanha será exibido em determinado canal do Google.

Tipos de campanhas do Google Ads

Rede de Pesquisa

Nessa modalidade os anúncios são exibidos nos resultados de pesquisa do Google.

Os anúncios são exibidos nas primeiras ou últimas posições da primeira página de resultados. O número de anúncios pode variar, podendo nem mesmo existir.

A posição do anúncio depende não só do valor do lance como também do seu desempenho. Quanto maior o valor do lance, maior o valor diário e desempenho, mais bem colocado estará o anúncio.

Em todos os anúncios terá uma tag de “Anúncio” para indicar que se trata de um link patrocinado.

Nesse tipo de anúncio a palavra-chave é a principal segmentação.

O anunciante só paga quando a pessoa clica no link da campanha, então, é muito importante sempre atrair um clique mais qualificado, com mais chances de conversão. Do contrário, você vai pagar por um clique e não vai converter.

A melhor forma para fazer isso é através de palavras-chave mais específicas.

Rede de Display

Já falamos aqui dos parceiros do Google, como o Gmail, Blogger e YouTube, por exemplo.

A Rede de Display também inclui os sites e aplicativos dispositivos móveis.

São milhares de sites que participam do programa Adsense e exibem anúncios em suas páginas. Por isso, o alcance é muito grande.

O Adsense é quando o Google te paga para exibir anúncios em seu site. Essa é uma maneira de ganhar dinheiro com um blog.

Esse é um tipo de anúncio que funciona muito bem para remarketing.

Anúncio Rede de DisplayImagina que uma pessoa está fazendo uma pesquisa no Google sobre aula de piano. Clica num link patrocinado de um site que está vendendo um curso de piano, mas decide que não quer comprar.

Em outro momento entra em um site, um dicionário de inglês, e vê uma imagem do curso que entrou anteriormente. Resolve dar mais uma chance e clica no anúncio.

Dessa vez, conclui a compra.

Ao fazer uma campanha para a Rede de Display é possível determinar em quais sites quer que seu anúncio apareça. Isso acontece através da segmentação de tópicos que falamos anteriormente.

Na Rede de Display é possível:

  • Criar anúncios em texto, gráfico, interativo e em vídeo;
  • Distribuir esses anúncios em sites relevantes;
  • Exibir os anúncios para pessoas que já estão interessadas.

YouTube

O YouTube é o segundo maior mecanismo de pesquisa, ficando atrás apenas do próprio Google.

São muitos formatos de anúncio permitidos dentro do YouTube, desde os formatos em texto e imagem até os formatos de vídeo.

Você pode selecionar em quais canais quer aparecer, através da segmentação por canais, e até fazer uma lista de exclusão com os canais ou vídeos que não quer que seu anúncio apareça.

Também é possível utilizar as outras segmentações como as informações demográficas, público-alvo e dispositivos.

No caso do anúncio True View o anunciante apenas é cobrado quando o usuário clica no anúncio. Se o usuário pular o anúncio antes de 30 segundos ou antes do fim, não haverá cobrança.

Youtube Ads

Muitos tipos de anúncios são suportados pelo YouTube, desde os anúncios gráficos até os anúncio com imagem.

  • TrueView in-Stream: são os que apresentam menores riscos, você só será cobrado se o usuário ver o vídeo inteiro. Podem ser inseridos antes, durante e depois do vídeo e o espectador pode pular após 5 segundos.
  • In-Stream não pulável: esse anúncio pode ser exibido antes, durante ou depois da exibição do conteúdo do parceiro. Se o anúncio for exibido antes do vídeo, o espectador terá que assisti-lo até o final.
  • Bumper ads: também são anúncios não puláveis, exibidos antes do vídeo. A diferença é que o bumper pode ter até no máximo seis segundos de duração.
  • TrueView in-Display: esse é um anúncio da Rede de Display e aparece acima da lista de vídeos semelhantes, assim como na imagem acima.
  • In-video Overlay: pequeno banner que aparece sobreposto ao vídeo na parte inferior.
  • Cartões Patrocinados: os cartões patrocinados mostram conteúdo que pode ser relevante para o vídeo, através de um ícone no canto superior direito do vídeo.

Google Shopping

Se você tem uma loja virtual ou um e-commerce, esse tipo de anúncio é ideal para você.

Talvez fazer anúncio para todos os produtos seja um tanto cansativo e desanimador, por isso, o Google Ads pode te ajudar com o anúncio Google Shopping.

Esse tipo de anúncio proporciona ótimos resultados para lojas onlines. 

Você já deve ter visto anúncios do Google Shopping ao fazer pesquisa por algum produto específico. Inclusive, ele facilita muito para o usuário que já consegue fazer uma comparação de preço.

Para fazer esse tipo de anúncio é necessário cadastrar todos os produtos no Google Merchant Center utilizando um feed de dados.

Anúncios do Google ShoppingEm seguida, ao fazer uma campanha no Google Ads, as informações do feed serão utilizadas para determinar como e onde os seus anúncios serão exibidos.

Nesse caso, não será utilizada a segmentação por palavras-chave. Ao invés disso, o Google Ads utilizará as informações do Google Merchant Center para exibir os seus produtos.

Por ter imagens, esses anúncios são muito mais atrativos. Você pode ver como é o produto além do seu valor, o que aumenta a conversão se você tem um preço competitivo.

Se engana quem pensa que é melhor não colocar o preço. Pelo contrário, dessa forma o usuário já sabe o que vai encontrar e o clique se torna muito mais qualificado.

Aplicativos

Se você tem um aplicativo e deseja alcançar mais pessoas, esse anúncio é para você.

Para atrair mais usuários pagantes para o seu app, o Google distribuirá o seu anúncio na Pesquisa, Google Play, YouTube, Rede de Display e Discover.

Basta inserir algumas linhas de texto, um lace e alguns recursos, o restante será otimizado para que os usuários encontre você.

Ao contrário das outras campanhas, não é possível criar anúncios individuais. Portanto, o Google cria diversos anúncios em vários formatos e redes.

Remarketing

Já tocamos nesse ponto em alguns momentos ao longo desse artigo, mas agora vamos falar exclusivamente sobre ele.

Sem dúvida nenhuma você já deve ter tido a sensação de estar sendo perseguido por um anúncio. Há quem diga que começou a ver anúncios depois de mencionar algum produto no WhatsApp. E isso pode realmente acontecer.

Essa estratégia de exibir novamente um anúncio de algo que já havia despertado o interesse do usuário é chamada de remarketing.

Com o remarketing é possível trazer novamente a atenção de um usuário que saiu do seu site sem converter.

Cerca de 30% das compras perdidas podem ser recuperadas com essa estratégia.

Para fazer esse tipo de anúncio é necessário configurar a tag de remarketing do Google Ads em seu site.

Quando um usuário entra na sua página, essa tag “marca” essa pessoa que passa a fazer parte do seu público, anteriormente configurado dentro da plataforma do Google Ads.

Tipos de remarketing do Google Ads:

  • Remarketing padrão: anúncios da Rede de Display para visitantes anteriormente marcados.
  • Remarketing dinâmico: anúncios gerados dinamicamente pelo próprio Google Ads para pessoas que visitaram o site anteriormente através de anúncios da Rede de Display.
  • Listas de remarketing para anúncios da Rede de Pesquisa: anúncios exibidos na Rede de Pesquisa para usuários que já foram expostos ao site.
  • Remarketing em vídeo: exiba anúncios para pessoas que interagiram com seus vídeos ou seu canal enquanto navegam no YouTube, no website e em aplicativos da Rede de Display.
  • Remarketing de lista de clientes: faça uma lista com emails de clientes cadastrados e exiba anúncios para eles.

Como começar a anunciar no Google Ads gratuitamente

A plataforma do Google Ads, a primeira vista, pode parecer bem confusa e te fazer sair correndo.

Mas aos poucos você vai começar a se familiarizar e quanto mais tempo você passar com a plataforma, mais amigável ela se tornará.

Como falei antes, é muito importante mexer na ferramenta e clicar sempre nas interrogações para acionar a Ajuda. Leia tudo o que aparecer antes mesmo de fazer a sua primeira campanha.

Isso vai te fazer entender melhor como tudo funciona.

Como criar uma conta no Google Ads

Criar conta no Google Ads

Para começar a usar o Google Ads, primeiro é preciso fazer um cadastro na plataforma.

Se você ainda não tiver nenhum cadastro é só acessar a plataforma para ganhar um crédito de R$100 reais.

Insira um email válido do Gmail, se não tiver faça a sua conta rapidamente.

Após inserir os seus dados, a plataforma vai pedir para que você configure uma campanha. Mas não é necessário, é só clicar no link no final da tela, como mostra a imagem abaixo.

Criando conta na plataforma de anúncios do Google

E em seguida clicar onde está indicado na seguinte imagem:

Como criar uma campanha

Pronto! A sua conta no Google Ads já está criada.

O próximo passo, antes de criarmos a primeira campanha, é acessar as Configurações de Faturamento dentro do menu, que é acionado ao clicar em Ferramentas e Configurações no menu superior.

Configurar a campanha

Para fazer a sua primeira campanha, no menu lateral à esquerda você vai clicar em Campanha, em seguida no sinal de “+” e posteriormente em Nova Campanha.

Na próxima tela você terá que escolher o objetivo de campanha. O objetivo de campanha vai determinar quais os tipos de anúncio.

Basicamente, não há muito o que falar aqui, porque o entendimento é direto.

Também é possível começar sem nenhum objetivo de campanha.

No final das contas, isso não vai influenciar tanto nos resultados da sua campanha, a grande diferença está nos tipos de anúncios. Portanto, escolha a que mais lhe convier.

E após isso selecione qual será o tipo de campanha, de acordo com o que já foi falado aqui nesse artigo.

Ao selecionar a Rede de Pesquisa marque a opção com a meta que quer alcançar entre:

  • Visitas no site
  • Ligações telefônicas
  • Visitas à loja física
  • Downloads do aplicativo

Se selecionar a Rede de Display escolha entre Campanha do Gmail ou Campanha padrão da Rede de Display. A primeira opção apresenta menos opções de configurações.

Após essa etapa forneça a url do seu site para continuar.

Na próxima tela, se tiver selecionado Rede de Pesquisa, desmarque a opção de Rede de Display. Essa opção te fará gastar muito dinheiro sem muitos benefícios.

Sempre selecione o idioma português e inglês, muitas pessoas aqui no Brasil usam o Google em inglês.

Lances

Os lances é uma parte que precisa de um pouco mais de atenção da sua parte.

Eles dizem respeito sobre a forma como você será cobrado e no que a sua campanha estará focando.

Mesmo que você esteja fazendo uma campanha com o objetivo de vendas é importante que você não escolha Conversões.

Eu sei parece estranho, mas você já vai entender.

Para o Google otimizar a sua campanha para conversões é importante que ele já tenha dados suficientes, ou seja, ele já precisa ter algumas conversões para saber como usar o seu orçamento da melhor forma.

Pensa comigo, o que é mais fácil: o Google ter dados de impressão (dados sobre imprimir o seu anúncio, ou seja, mostrar o seu anúncio para os usuários) ou dados sobre conversão?

O que é mais difícil, fazer o seu anúncio aparecer no Google ou fazer uma conversão?

Imagino que você tenha entendido.

Então, no seu caso, começaria sempre uma campanha otimizando para cliques. Se o seu anúncio não estiver rodando, você volta mais um passo e otimiza para impressão.

E como faço isso?

Dentro da campanha você vai clicar como mostrado na imagem abaixo:

Como criar uma conta de campanha

E em seguida clicar em CPC Manual e deixar as opções de otimizar a campanha selecionados.

Dependendo do tipo de campanha é possível que você não consiga otimizar para cliques.

Como calcular o orçamento

Essa é a parte que a maioria das pessoas travam.

Para saber o quanto é possível investir é só fazer o processo de trás para frente. Ou seja, você precisa saber quais são os gastos e o valor da sua conversão.

Os seus gastos não podem ser maiores do que o valor da sua conversão e nem mesmo igual, caso contrário ou você vai ficar empatado ou vai perder dinheiro.

Bom, até aí tudo bem.

A questão é no início você estará sujeito a muito mais erros e pode ser que não tenha conversão.

Então, seria muito arriscado você já apostar todas as suas fichas.

Para começar o valor diário deve ser mais comedido.

Tente começar com R$10,00 se você não tiver muito ou se o valor da sua conversão for baixo. Ou R$20,00 se você tiver um pouco mais disponível.

Pode ser que com baixos valores a sua campanha não consiga rodar e você seja obrigado a aumentar o orçamento diário.

Ok, mas e com relação ao valor do clique ou simplesmente CPC?

O valor de CPC vai determinar se o seu anúncio vai aparecer e em qual posição.

Vamos supor que para uma determinada palavra-chave tem uma pessoa que está pagando R$2,00 pelo clique e uma outra que está pagando R$0,30 pelo clique. Qual das duas tem mais chances de aparecer?

A pessoa que está pagando mais caro, certo?

No entanto, ela está gastando mais.

Bons valores de clique estão entre R$0,30 e R$0,70 e vai depender do quanto você está disposto a pagar pelo clique, sempre tendo em vista os seus gastos e o seu lucro.

Com o tempo você pode aumentar caso o seu anúncio não esteja gastando o seu orçamento diário.

Palavras-chave

Planejador de palavras-chave

Aqui é onde a maioria das pessoas erram ao fazer uma campanha na Rede de Pesquisa.

Encontrar as melhores palavras-chave para anunciar não é tarefa fácil e requer muita prática.

Uma boa palavra-chave é aquela que converte mais.

Vamos dividir elas em três etapas:

  • Topo de funil
  • Meio de funil
  • Fundo de funil

No topo do funil as palavras-chave são mais amplas. É quando a pessoa ainda não sabe ao certo qual é o seu problema e se existe alguma solução viável.

Vamos supor que alguém quer trabalhar em casa e ganhar dinheiro online, mas ainda não sabe como fazer isso e nem mesmo o que procurar. Então, a sua primeira pesquisa, a de topo de funil, seria pela palavra-chave trabalhar em casa ou ganhar dinheiro online.

Após ver algumas possibilidades, ela avança um pouco mais e agora está no meio do funil. E faz uma pesquisa para como ser um afiliado ou poderia ser até curso para ser afiliado.

E enfim, ela chega ao fundo do funil e agora pesquisa por um curso específico e quer saber mais opiniões, então digita no Google Fórmula Negócio Online.

Você consegue perceber que quanto mais a gente avança no funil, as palavras-chave vão ficando mais específicas?

E são essas palavras-chave mais específicas que convertem mais, exatamente porque a pessoa já está tomando a decisão.

É sempre possível adicionar palavras como comprar e preço, assim você consegue um tráfego ainda mais qualificado.

Fórmula Negócio Online

Correspondência de palavras-chave

Na campanha de Rede de Pesquisa ao configurar os grupos de anúncios, você vai precisar informar as palavras-chave que quer segmentar.

Quando você informa uma palavra-chave, o Google Ads mostra o seu anúncio para termos de pesquisa que se relacionam com essa palavra-chave.

E é essa relação que chamamos de correspondência de palavra-chave, que podem ser de 4 tipos:

  • Correspondência ampla: permite que o anúncio seja exibido sempre que existir frases semelhantes, inclusive em termos de contexto. Para usar essa correspondência simplesmente escreva a palavra-chave.
  • Correspondência ampla modificada: coloque um sinal de “+” antes dos termos que devem aparecer nas pesquisas. O Google vai exibir o seu anúncio para variações aproximadas da palavra-chave, mas sempre com o termo especificado.
  • Correspondência de frase: os termos colocados entre aspas deverão aparecer sempre nas pesquisas. O Google pode adicionar termos antes ou depois da frase, nunca no meio dela.
  • Correspondência exata: o seu anúncio só vai aparecer para as pesquisas que correspondam a exatamente o termo colocado entre chaves.

Você pode usar todas as correspondências no grupo de anúncios para uma mesma palavra-chave.

A correspondência ampla vai mostrar o seu anúncio para uma quantidade maior de pesquisas.

E pode ser que mostre para pesquisas que você não queira aparecer. Por isso, é muito importante fazer uma lista de palavras-chave negativas, que são termos para os quais você não quer exibir o seu anúncio.

Para fazer isso, vá até o Planejador de palavras-chave e faça uma pesquisa para o termo do seu anúncio. Anote todas as palavras-chave que você não quer aparecer e faça a lista clicando em Lista de palavras-chave negativas dentro do menu Ferramentas e Configurações.

Todas as correspondências valem para as palavras-chave negativas.

Dicas para um anúncio eficiente

Um bom anúncio é aquele que tem o termo de pesquisa em seu título e que aponta para o site com o mesmo termo de pesquisa.

Para isso, você precisa separar as suas palavras-chave por grupos de anúncio. Então, num mesmo grupo de anúncios você vai colocar correspondências para uma mesma palavra-chave.

E sempre colocar a palavra-chave no primeiro título do anúncio.

Inicie a sua campanha o mais otimizado possível, fazendo a lista de palavras-chave negativas e utilizando as extensões de frase, que são pequenos textos que aparecem logo após a descrição do anúncio.

Para a extensão de frase utilize textos que chamem a atenção do usuário e faça ele clicar.

E por último, faça muitos testes.

Conclusão

Fomos um pouco além nesse artigo e falamos mais do que simplesmente o que é Google Ads.

Agora você tem condições de fazer a sua conta e já começar a sua primeira campanha com um crédito de R$100 reais. Aproveite para fazer os seus primeiros testes.

Se tiver alguma dúvida pode sempre contar comigo.

E caso você queira fazer a sua primeira venda como afiliado não espere mais tempo e clique aqui para acessar a aula gratuita.

Primeira Venda

Deixe o seu comentário abaixo contando a sua experiência com o Google Ads.

Sobre o Autor

Graciella Neves
Graciella Neves

Investe no marketing digital há 4 anos e há cerca de 3 anos se dedica exclusivamente ao empreendedorismo digital. Quer aprender como isso é possível? Acompanhe aqui no blog!

    1 Comentário

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


    Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.